domingo, 29 de junho de 2014

Um sonho em 29 de junho

No meu sonho, eu estava em Salvador. Eu sabia que era Salvador daquele jeito como nos sonhos simplesmente sabemos das coisas. Mas não era a Salvador verdadeira, era uma que só existe nos sonhos, mesmo.
Eu estava em frente a um teatro enorme, em estilo neoclássico, semelhante ao Municipal, de São Paulo, porém com decoração menos rebuscada. Esse teatro estava interditado, com suas grandes portas de madeira trancadas. Eu e a moça que estava comigo (ninguém que eu reconheça do mundo desperto) chegávamos ao teatro e ficávamos lamentando ter viajado tanto para não conseguir ver nenhum espetáculo nele.
Porém, além do prédio principal do teatro, havia um enorme tablado a céu aberto, decorado com colunas em estilo neoclássico, com vários alçapões e vista imediatamente de frente ao mar. E lá estavam sendo realizados os espetáculos. Enquanto lamentávamos o teatro fechado, ouvimos um conjunto de vozes recitando algo em uníssono, e, ao nos virar, vimos um grupo de 10 pessoas com longos mantos e capuzes negros,com os rostos escondidos pela máscara da tragédia.
Então nos sentamos na areia e assistimos, maravilhados. E ainda era só um ensaio...

Um comentário:

  1. Aposto que deu alguma coisa no bicho... Perdeu =D

    ResponderExcluir